Segunda-feira, 06 de Abril de 2020
 
Ex.: vendedor, balconista e etc.
 
Projeto Acolher - Flores da Cunha
Foto: Evidência RH
Na foto, Deise Lima, Roberta Pelizzer e Laura Zaniol

O Projeto Acolher tem por finalidade a prevenção de agravos que possam provocar o rompimento de vínculos familiares e sociais aos usuários, através de atendimentos domiciliares, realizados por uma equipe multidisciplinar.

Objetivos:

Ø   Prevenir a ocorrência de situações de risco social tais como o isolamento, situações de violência e violações de direitos e demais riscos identificados pelo trabalho de caráter preventivo junto aos usuários;

Ø   Inserir pessoas com deficiência e pessoas idosas em serviços e oportunidades;

Ø Promover o acesso aos direitos e aos serviços socioassistenciais e setoriais;

Ø Desenvolver estratégias para estimular e potencializar recursos das pessoas com deficiência e pessoas idosas, de suas famílias e da comunidade no processo de habitação, reabilitação e inclusão social;

Ø    Contribuir para resgatar e preservar a integridade e a melhoria de qualidade de vida dos usuários

“Durante o período que trabalho no Projeto Acolher e com o grupo Bom Pra Conviver, consegui identificar novas possibilidades para a Terapia Ocupacional contribuir para o ganho de independência e autonomia dos usuários do CRAS”. Deise Lima, Terapeuta Ocupacional da Evidência RH.

“No período em que estou trabalhando no Projeto Acolher, pude vivenciar diversas situações onde observei a grande relevância deste Projeto para o município e sua população. Um exemplo foi quando a partir de fatos ocorridos com os usuários do Projeto os quais nos mostraram para nós da equipe do CRAS, que deveríamos buscar uma forma de ajudar as pessoas que tinham problemas de locomoção e assim  proporcioná-los melhor qualidade de vida. Com isso, criamos o Projeto Acessibilidade, o qual visa orientar e incentivar todas as pessoas  do município quanto a importância de buscar meios que facilitem a acessibilidade de pessoas que usam cadeiras de rodas, e que tem dificuldade de ver e ouvir. Assim sendo, o Projeto foi criado, aprovado e esta em pleno funcionamento”. Laura Zaniol, Terapeuta Ocupacional da Evidência RH.

 

“Trabalhar no CRAS para mim está sendo maravilhoso pois a rotina não faz parte das nossas atividades”. Roberta Pelizzer, Pedagoga da Evidência RH

09/08/2013
Fonte: Evidência e Prefeitura Flores da Cunha