Sexta-feira, 16 de Abril de 2021
 
Ex.: vendedor, balconista e etc.
 
PAC , Flores da Cunha - RS
Na foto, Secretário de Desenvolvimento Social Ricardo Espíndola Silva e Taís Eitelwein, durante a assinatura do contrato.

 

A Evidência Recursos Humanos é responsável pelo desenvolvimento, execução e implementação das atividades, programas e ações de Trabalho Técnico Social, elaborado pela Prefeitura de Flores da Cunha e aprovado pela Caixa Econômica Federal.

          O Projeto de Trabalho Técnico Social será desenvolvimento ao longo de 18 (dezoito) meses, tendo início, juntamente com o início das obras de construção das oitenta e duas unidades habitacionais para reassentamento das famílias. Destes, 12 (doze) meses são para preparação do reassentamento com as famílias e entorno, e 6 (seis) meses para o acompanhamento pós ocupação.

 

A equipe da Evidência Recursos Humanos executa ações por meio de abordagens individualizadas (família à família) e coletivas, com lideranças comunitárias e políticas, com as organizações não governamentais e governamentais. São utilizados, como referenciais teóricos processos participativos fundamentados no construtivismo e no interacionismo, tendo como principais ferramentas reuniões de sensibilização com lideranças e reuniões coletivas para informações e esclarecimentos dos motivos da remoção das famílias, além de assembléias e reuniões amplas com todas as famílias a serem removidas.

            A promoção de ações e atividades de educação ambiental para preservação, recuperação e uso dos espaços coletivos e/ou capacitação para o uso racional das novas moradias, é organizada através de espaços para vivências de grupo, diálogos reflexivos, oficinas que incentivem a convivência, o empoderamento dos direitos fundamentais, sensibilização para a alteração de hábitos e posturas necessários ao convívio harmonioso no novo espaço, além do fortalecimento dos vínculos de grupo com a identificação e potencialização de lideranças que possam acompanhar o andamento das obras físicas e do Projeto de Trabalho Técnico Social.

            A orientação com vistas à capacitação para geração de trabalho e renda e melhoria da escolaridade do grupo serão construídas entre os diversos órgãos públicos e as famílias, visando potencializar e otimizar o acessos das pessoas no mundo do trabalho, continuidade e aproveitamento na escola. Em todas as etapas serão utilizados processos avaliativos mensurando o grau de participação e satisfação dos envolvidos. Após o reassentamento das 82 famílias será realizado o acompanhamento e monitoramento de sua inserção no novo local de moradia.

            Com as 401 famílias serão desenvolvidas ações educativas e vivenciais socioambientais para preservação e manutenção dos espaços recuperados.

            Ações de sensibilização, de práticas e vivências são indispensáveis para desenvolver o protagonismo da comunidade, principalmente das 401 famílias do entorno. Neste sentido, a realização de um seminário abordando questões ambientais, de preservação da área revitalizada. Em continuidade, a realização de atividades práticas como: mutirões de limpeza, plantio de árvores, de tal forma que as famílias beneficiadas sintam-se incluídas e comprometidas com as propostas ambientais do município como um todo.

            Com a comunidade do Bairro União, local para onde serão transferidas as famílias, são realizadas no mínimo duas reuniões em horários diferenciados (permitindo a participação do maior número de interessados), para apresentação do projeto de revitalização/reassentamento e o trabalho do Projeto de Trabalho Técnico Social. Dentro das atividades de inserção das 82 famílias junto a comunidade do bairro União, deverão ser realizadas ações de aproximação das lideranças já estabelecidas com as lideranças das famílias reassentadas, através de encontros e reuniões.

            A participação Comunitária é incentivada, com a sugestão de formação de grupos temáticos possibilitando a inserção do maior número de pessoas mesclando-se as famílias e lideranças da área de remoção no Bairro Pérola bem como das áreas conjugadas ao reassentamento no Bairro União.

            A Mobilização e Comunicação é implementadas através de encontros, oficinas e reuniões periódicas com a socialização dos vários aspectos do projeto. A comunicação deverá ser direta e individualizada, onde cada família se sinta efetivamente convidada e livre para emitir suas opiniões e explicitar sua vontade, tornando-se verdadeiramente protagonistas do Projeto de Trabalho Técnico Social.

                        Assim, durante a execução do  Projeto de Trabalho Técnico Social, bem como após sua finalização, espera-se que:

 

·As 82 famílias estejam comprometidas, participando efetivamente das atividades das propostas, atuando como protagonistas dos processos;

·As 401 famílias, que permanecerão no entorno das residências removidas, estejam inseridas e comprometidas com as práticas de preservação ambiental, desenvolvidas pela   Política Pública Municipal;

·As crianças e os adolescentes acessem espaços de qualificação  e melhoria da escolaridade;

·Inserção de todas as faixas etárias nas instâncias  de organização da comunidade

·Formação de um grupo de  reflexão, com pessoas instrumentalizadas para o repasse das informações básicas dos direitos fundamentais (ECA, Estatutos, Código do Consumidor, entre outros);

·Formação de uma associação de representantes dos moradores entre o núcleo de 82 famílias e ou a participação na organização Comunitária na área do Reassentamento;

·Formação de um grupo para divulgação e promoção constante  de atitudes e práticas que garantam a preservação, manutenção e recuperação dos espaços individuais e coletivos;

·Desenvolver a consciência para novas práticas e atitudes de convívio coletivo;

·A adesão as práticas de politicas públicas sociais do Município, que visam a autonomia, sejam estimuladas e continuadas, gerando resultados e fortalecendo sua  estabilidade socioeconômica.